Franck Caldeira e Márcia Narloch vencem 10 KM Rio

Os brasileiros Franck Caldeira e Márcia Narloch dominaram os 10 KM
Rio, prova disputada neste domingo, no Aterro do Flamengo, no Rio de
Janeiro. O forte calor que superou os 30 graus foi uma das principais
características da corrida. Na largada, dada em frente ao Monumento
dos Pracinhas, a temperatura estava em 27 graus e a umidade relativa
do ar registrava 71%.

O queniano Cosmers Kemboi, segundo colocado, sentiu as condições
climáticas e quase desmaiou logo após a chegada. Ele não foi à
premiação, pois foi atendido pela equipe médica com princípio de
hipertermia (temperatura dele chegou a 39,5 graus). Descansou durante
30 minutos e logo retomou a temperatura normal e foi liberado.

Na prova masculina, Franck, de 23 anos, tomou a dianteira desde o
início e puxou o ritmo o tempo inteiro, seguido pelos quenianos Comers
Kemboi e Kenneth Kosgei, que ficou para trás e não terminou entre os
dez primeiros. Cosmers seguiu Franck até o final, quando desabou cerca
de 50 metros depois da chegada. Ele cruzou 17 segundos atrás de
Franck.

Franck, que terminou a prova jogando beijinhos para o público, ficou
feliz com o desempenho. “Apesar do calor forte, a prova foi tranqüila.
Procurei forçar o ritmo o tempo todo e consegui me manter à frente dos
quenianos. O calor impediu que a marca fosse melhor”, comentou o
vencedor. “Acredito que se tivesse a temperatura do ano passado eu
teria baixado pelo menos um minuto no resultado. Dedico a vitória ao
meu técnico e à minha namorada.”

Franck viajou neste domingo mesmo de volta para Campos do Jordão, onde
treina até o dia 30 para a tradicional Corrida de São Silvestre, ao
lado de José Elói, Robson Pereira e Eder Fialho, seus companheiros de
equipe. Depois da prova do último dia do ano, tira duas semanas de
férias e começa o treinamento visando a Meia Maratona de Lisboa e a
Maratona de Roterdã, em abril.

Franck teve uma ótima temporada em 2006. Além da 10k Pan-Americana,
venceu a Meia do Rio, a Volta da Pampulha, fez sua melhor marca nos 10
K, em setembro, em Brescia, na Itália (28min42), e foi quarto na
maratona de Milão, quando fez o terceiro melhor tempo do ano na
modalidade (2h14min06s).

No feminino, Márcia Narloch, atual campeã pan-americana de maratona,
também comemorou o bom ano e a vitória deste domingo. “Puxei o ritmo a
prova inteira e procurei correr forte, pois a Marizete estava bem
próxima e poderia me ameaçar”, lembrou. “Estava muito quente, mas
corri com certeza da vitória.”

Márcia, da equipe Mizuno/Caixa, segue nesta segunda-feira para
Teresópolis, onde fica treinando até dia 30 para a São Silvestre. Na
temporada, ficou em terceiro lugar na Meia Maratona do Rio, em segundo
na Volta da Pampulha e em quinto na Maratona de Berlim. Na São
Silvestre, vai correr para ficar entre as três melhores.

A segunda colocada foi a baiana Marizete Moreira dos Santos. “O calor
me atrapalhou e tentei forçar o ritmo, mas não consegui chegar na
Márcia. Mesmo assim, foi muito bom o segundo lugar. Agora volto para
Brasília para treinar para São Silvestre.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.