Fies fica com 20% das novas vagas ociosas neste primeiro semestre.

Das 150 mil vagas de Fies, financiamento estudantil do governo, ofertadas neste primeiro semestre, 115 mil foram preenchidas, o que representa uma ociosidade de 20% ­ mesmo patamar do semestre anterior.

 

No mesmo período do ano passado, a taxa de ociosidade ficou em 40%, segundo dados do Ministério da Educação (MEC).

 

“O motivo dessas vagas remanescentes são as exigências do MEC para obtenção do Fies, que são muito rigorosas. O aluno nunca consegue financiar 100% da mensalidade, 60% das vagas são para os cursos prioritários e aqueles com a renda exigida no Fies não conseguem a nota mínima requerida no Enem de 450 pontos”, disse Sólon Caldas, diretor da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES).

Fonte: Prof. Darwin

O número de alunos em sala de aula será modificado, 25 é o máximo.

O número máximo de aluno em sala de aula será de 25 da pré-escola e dos dois anos iniciais do ensino fundamentalAlgumas mudanças na educação estão sendo propostas no Senado. O número de alunos máximo em sala de aula poderão mudar, o que se for realmente implantado pelo governo, essa mudança é positiva.De acordo com o Projeto de Lei do Senado PLS 504/2011 as turmas de pré-escola e dos dois anos iniciais do ensino fundamental deverão conter no máximo 25 alunos. O PLS que propõe a alteração é de autoria do senador Humberto Costa (PT-PE), que foi aprovado nesta terça-feira (16), em decisão terminativa, pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE).Segundo o projeto, que altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), as turmas dos anos seguintes do ensino fundamental e as turmas do ensino médio serão compostas por até 35 alunos.- O objetivo do projeto é buscar melhores condições de aprendizagem para as crianças brasileiras. E a relação entre professor e número de alunos incide diretamente sobre a capacidade de aprendizagem – disse Humberto Costa durante a reunião da comissão, presidida pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR).Inicialmente, a relatora da proposta, senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE), havia sugerido uma emenda ao projeto, que permitiria a ampliação dos quantitativos em até 20%, desde que cada aluno viesse a ocupar 1,5 metro quadrado, na educação infantil, ou um metro quadrado, no ensino fundamental e no ensino médio. A pedido do autor da proposta, que alertou para a “dificuldade operacional” de se colocar em prática o texto da emenda, a relatora admitiu manter a versão original do projeto.

Fonte: Prof. Darwin

Portal EduCapes: conteúdos educacionais abertos

Novo Portal EduCapesA Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) disponibilizou um novo portal de conteúdos educacionais abertos, EduCapes. O site compila o material didático dos cursos do sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) e pode ser acessado gratuitamente por cidadãos de todas as regiões do Brasil.

O lançamento do novo portal aconteceu no último dia 27 de setembro durante a 9ª Reunião Ordinária de Fórum de Coordenadores UAB, no auditório da Capes em Brasília. O EduCapes possibilita o acesso universal a recursos educacionais abertos licenciados voltados a qualquer tipo de atividade acadêmica em qualquer modalidade e em diversos formatos.

Para o diretor de Educação a Distância da Capes, Carlos Lenuzza, a ferramenta é um primeiro passo na criação do legado da Universidade Aberta do Brasil. “No que tange a produção de material didático, de recursos educacionais e do repositório de objetos educacionais ainda engatinhamos nos últimos dez anos. No âmbito da UAB, é importante lembrarmos que são todos conteúdos produzidos com recursos de orçamento do Estado, pagos por todos nós”, afirma.

O diretor destacou o valor do compartilhamento do conhecimento possibilitado pela ferramenta. “Agora, com o EduCapes temos o espaço público com a confiabilidade da Capes para que a própria comunidade cientifica dê continuidade e mobilidade a esse recurso.

A inteligência cresce com compartilhamento. Nesse primeiro momento trabalharemos de maneira experimental com a própria rede UAB e assim gostaríamos que todos os atores da Universidade Aberta instiguem o Portal especialmente nesse primeiro momento”, ressaltou Lenuzza.

O EduCapes possui formas de submissão para membros da comunidade acadêmica e deve funcionar em rede com as universidades, afirma o coordenador de Tecnologia em Educação a Distância, Alexandre Martins. “Criamos o alicerce desse produto e apostamos na

simplicidade, de maneira que daqui em diante o construiremos de forma coletiva, para termos um portal completo e de alta qualidade disponível a todos os brasileiros”, afirma.

O portal já está disponível para acesso, confira: www.educapes.capes.gov.br.

UAB

Criado em 2005, o sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) é um sistema integrado por universidades públicas que oferece cursos de nível superior para camadas da população que tem dificuldade de acesso à formação universitária, por meio da metodologia da educação a distância. O público em geral é atendido, mas os professores que atuam na educação básica tem prioridade de formação, seguidos dos dirigentes, gestores e trabalhadores em educação básica dos estados, municípios e do Distrito Federal. Hoje, o Sistema é coordenado pela Diretoria de Educação a Distância (DED) da Capes.

Pelo sistema UAB são ofertados mestrados profissionais em rede nacional no formato semipresencial voltados a professores da educação básica nas áreas de: Matemática (Profmat); Letras (Profletras); Ensino de Física – MNPEF (ProFis); Artes (ProfArtes); e História (ProfHistória). Também são ofertados neste mesmo formato os cursos em Administração Pública (ProfiAP) e em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (ProfÁgua).

Fonte: http://www.crub.org.br/blog/2016/09/29/novo-portal-educapes-compila-conteudos-educacionais-abertos/