Brasil manda 33 atletas para o Mundial de Helsinque

O Brasil levará 33 atletas para o Campeonato Mundial de atletismo, que
será realizado de 5 a 14 de agosto, em Helsinque (Finlândia). Dos
convocados, apenas um aparece entre os cem primeiros colocados do
ranking geral da IAAF (Associação Internacional das Federações de
Atletismo).

Jadel Gregório, que competirá no salto triplo, é o 63º colocado na
classificação e o terceiro em sua especialidade. Ele chega à
competição outra vez como uma das principais esperanças de medalha
para o Brasil, já que é dono da segunda melhor marca da temporada.

Com 17,73 m, Jadel, que ficou em quinto lugar nas Olimpíadas de Atenas
e no último Mundial, em Paris, só é superado pelo sueco Christian
Olsson, que não competirá em Helsinque porque priorizou o Campeonato
Europeu em seu país.

Outra esperança nacional é o revezamento 4×100 m rasos, que foi
medalha de prata nas Olimpíadas de Sydney. Do time que também foi
vice-campeão mundial em Paris, há dois anos, estão Cláudio Roberto,
Vicente Lenílson e André Domingos. Bruno Pacheco deve completar o
quarteto.

Da equipe titular, Lenílson é o mais bem colocado no ranking mundial
dos 100 m rasos, na 22ª posição, enquanto Domingos é o 40º melhor. Nos
200 m rasos, o melhor brasileiro é Domingos, em 20º lugar.

Outros nomes de destaque da equipe masculina são o maratonista
Vanderlei Cordeiro de Lima, que foi medalha de bronze em Atenas-04, e
Osmar Barbosa dos Santos, que foi finalista dos 800 m rasos no Mundial
de Paris.

Na maratona, o Brasil também competirá na modalidade por equipes em
que são somados o tempo dos três melhores de cada país. Além de
Vanderlei, também viajaram à Finlândia Marilson Gomes dos Santos,
Clodoaldo Gomes da Silva, Claudir Rodrigues e André Luiz Ramos.

Entre as mulheres, o Brasil viaja sem esperança de medalhas. Dentro
das especialidades, Lucimar Aparecida de Moura é a mais bem colocada,
no 18º lugar nos 100 m rasos, enquanto Elisângela Adriano é a 19ª
melhor do mundo no arremesso de peso.

Viagem
O embarque da equipe brasileira acontece nesta quarta-feira. Na
Finlândia, a equipe fará treinamento na cidade de Kuortane, até o
próximo dia 3, quando a delegação seguirá para Helsinque.

E o Brasil tem boas recordações do país nórdico. Nos Jogos Olímpicos
de 1952, em Helsinque, Adhemar Ferreira da Silva ganhou ouro no salto
triplo, enquanto José Telles da Conceição foi bronze no salto em
altura.

Ainda no primeiro Mundial criado pela IAAF, em 1983, Joaquim Cruz foi
bronze nos 800 m e, no ano seguinte, ele ganhou a mesma prova nas
Olimpíadas de Los Angeles.

SELEÇÃO MASCULINA
Vicente Lenilson – 100m, 200m, 4×100 m
André Domingos – 100 m, 200 m, 4×100 m
Claudio Roberto – 100m, 4x100m
Basílio Moraes – 200m, 4×100 m
Bruno Pacheco – 200 m, 4×100 m
Jorge Célio da Rocha – 4×100 m
Anderson Jorge dos Santos – 400m
Osmar Barbosa – 800 m
Fabiano Peçanha – 800 m
Redelen dos Santos – 110 m com barreiras
Matheus Inocêncio – 110 m com barreiras
Anselmo Gomes – 110 m com barreiras
Jadel Gregório – Salto em distância, salto triplo
Hudson Souza – 1.500 m
Vanderlei Cordeiro – Maratona
Marilson Gomes – Maratona
Clodoaldo Gomes – Maratona
Claudir Rodrigues – Maratona
André Luiz Ramos – Maratona
Sérgio Galdino – 20 km Marcha

SELEÇÃO FEMININA
Lucimar de Moura – 100 m, 200 m, 4×100 m
Luciana Alves – 4×100 m
Thatiana Ignácio – 4×100 m
Raquel Camilo – 4×100 m
Franciela Krasucki – 4×100 m
Lucimar Teodoro – 400m, 4x400m
Maria Laura Almirão – 400m, 4×400 m
Geisa Coutinho – 4×400 m
Josiane da Silva – 4×400 m
Amanda Dias – 4×400 m
Maila Machado – 100 m com barreiras
Elisangela Adriano – Arremesso do Peso
Fabiana Murer – salto com Vara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.