Um em cada 4 professores se forma em curso ruim segundo MEC Um em cada quatro futuros professores do País se forma em cursos de má qualidade. São 71 mil alunos em 292 cursos de pedagogia que receberam os mais baixos conceitos em avaliações do MEC (Mi

Um em cada 4 professores se forma em curso ruim segundo MEC

Um em cada quatro futuros professores do País se forma em cursos de má qualidade. São 71 mil alunos em 292 cursos de pedagogia que receberam os mais baixos conceitos em avaliações do MEC (Ministério da Educação). Só 9 dos 763 avaliados tiveram nota máxima.

A má formação de professores é apontada por especialistas como uma das causas da baixa qualidade do ensino – principalmente público – no Brasil. Recentemente, governos federal e do Estado de São Paulo lançaram programas para formar mais docentes em universidades de excelência e capacitar os que estão trabalhando.

MEC "reprova" 20% dos cursos superiores na região de Ribeirão Preto (SP)

Dois em cada dez cursos de graduação de universidades e faculdades da região de Ribeirão Preto (SP) avaliados pelo Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), em 2008, tiveram desempenho considerado ruim, apontam dados que serão divulgados nesta sexta-feira pelo Ministério da Educação (MEC).

Dos 138 cursos analisados, 28 (ou 20,2%) obtiveram conceito 2, numa escala que vai até 5. Na região, a nota 3 foi a que mais se repetiu: 73 cursos, ou 41,2%, tiverem desempenho médio. Outros 32 cursos (23,1%) obtiveram nota 4.

Apenas os cursos de letras, da Unesp de Araraquara e da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), tiraram 5. Os que tiveram notas 1 e 2 serão visitados pelo MEC –na região, não houve nenhuma nota 1.

Não é apenas a nota no Enade que forma o conceito de cada curso. O índice, chamado CPC (Conceito Preliminar de Curso), é calculado com a nota do Enade (peso 4), o Indicador de Diferença de Desempenho (IDD) (que mede o conhecimento agregado pelo aluno durante o curso, com peso 3) e mais três variáveis: infraestrutura, corpo docente e projeto político-pedagógico.

Como esse índice foi criado apenas no ano passado, é impossível comparar as notas com o Enade 2005, que avaliou os mesmos cursos de 2008.

Segundo o educador José Marcelino de Rezende Pinto, da USP de Ribeirão, mais importante do que classificar os cursos por notas, o MEC precisa fazer vistorias nas faculdades. "O indicador é importante, mas acho mais valioso que as escolas sejam visitadas, os alunos sejam entrevistados e os ex-alunos, acompanhados."

Em 2008, foram avaliados os cursos de arquitetura, biologia, ciências sociais, computação, engenharia, filosofia, física, geografia, história, letras, matemática e química.

Para Glauco Eduardo Pereira Cortez, reitor do Centro Universitário Moura Lacerda, embora o curso de engenharia civil tenha sido reprovado, o IDD 3 mostra que os alunos adquiriram conhecimento ao longo do curso.

"Nós recebemos, na maioria das vezes, alunos com deficiência de aprendizado e oferecemos aulas extras para suprir a deficiência que eles trazem, principalmente, do ensino médio."

Francisco Logatti Filho, diretor da Fiar (Faculdades Integradas de Araraquara), afirmou que vai investigar o motivo da reprovação. "Até porque essa não é uma escola que nasceu em função do crescimento dos cursos superiores no Brasil. Nossa escola de engenharia existe desde 1965", afirmou.

Outras universidades procuradas não quiseram se manifestar. Alegaram que ainda não receberam a avaliação.

USP

A USP, única instituição de ensino superior pública de Ribeirão Preto, não teve seus cursos avaliados pelo MEC porque não participa do Enade.

Segundo a USP, o modelo de avaliação, criado em 2004 pelo governo federal em substituição ao Provão, não permite saber se os cursos recebem nota baixa por falta de qualidade ou porque a prova foi boicotado pelos alunos.

Relação dos Cursos e Notas

ENADE
Conceito 2

Centro Universitário de Araraquara – Engenharia de controle e automação
Centro Universitário de Araraquara – Engenharia da computação
Centro Universitário de Araraquara – Engenharia eletrotécnica
Faculdade Integradas de Araraquara – Engenharia civil
Faculdade Integradas de Araraquara – Engenharia da computação
Faculdade Integradas de Araraquara – Engenharia eletrotécnica
Unesp Araraquara – Ciências sociais
Unip Araraquara – Pedagogia
Unip Araraquara – Engenharia eletrônica

Conceito 3

Centro Universitário de Araraquara – Arquitetura e urbanismo
Centro Universitário de Araraquara – Sistemas de informação
Centro Universitário de Araraquara – Engenharia de produção
Faculdades Integradas de Araraquara – Sistemas de informação
Unip Araraquara – Ciência da computação
Unip Araraquara – Engenharia de controle e automação

Conceito 4

Centro Universitário de Araraquara – Biologia
Unesp Araraquara – Química
Unesp Araraquara – Pedagogia
Unip Araraquara – Letras
Unip Araraquara – Engenharia de produção

Conceito 5

Unesp Araraquara – Letras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.