Ex-velocista Tim Montgomery é condenado a cinco anos de prisão nos EUA

O ex-velocista norte-americano Tim Montgomery, ex-recordista mundial
nos 100 m rasos, foi condenado nesta sexta-feira a cinco anos de
prisão, após confessar que se envolveu com um esquema de tráfico de
heroína no ano passado. "Eu estava cego. Nunca tive um emprego na
minha vida. Tomei o caminho errado", disse ao juiz distrital de
Virginia, nos Estados Unidos.

A sentença se soma a outra, de quase quatro anos, que Montgomery
responde por fraude bancária, em Nova York. Ele tem um filho com outra
ex-atleta que caiu na desgraça: Marion Jones, ex-velocista afastada
por uso de doping nos Jogos de Sydney-2000.

Segundo o inquérito, Montgomery vendeu 111 gramas de heroína a um
informante da polícia, pelo valor de US$ 8.500, durante quatro
encontros gravados com escutas pelas autoridades federais.

"Só quero dizer que sinto muito pelo que eu fiz. Peço desculpas à
minha família e à comunidade", disse o ex-atleta em juízo.

O norte-americano atingiu o recorde mundial de 9s78 nos 100 m rasos em
2002, numa competição em Paris. Mas o resultado foi impugnado depois
que foi comprovado o uso de esteróides pelo atleta. Suspenso por dois
anos. Montgomery se aposentou em 2005.


Prof. Darwin Ianuskiewtz
Araraquara – SP
www.profdarwin.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.