Atleta chinesa acusa treinador de espancamento

Sun Yingjie, maratonista chinesa punida por dois anos por doping,
anunciou nesta terça-feira que deixou seu treinador Wang Dexian porque
ele a espancava severamente com um cinto. As informações vêm da mídia
local.

Wang, ex-técnico da seleção da China de atletismo, foi banido da
função para sempre por autoridades chinesas depois que Sun –
medalhista de bronze nos 10.000 m no Campeonato Mundial de 2003 –
testou positivo para o esteróide androsterona em uma competição
nacional em outubro passado.

Sun, mesmo punida por dois anos, continuava treinando na esperança de
disputar as Olimpíadas de Pequim, que acontecem em 2008. “Ele me bateu
e me chamou de uma criatura ingrata”, justificou a atleta. “Em mais de
dez anos de espancamento, este foi o mais cruel.”

“Eu estava toda machucada nas costas. Não me atrevia nem a trocar
minha roupa, eu simplesmente não conseguia tirá-las. Naquele momento,
senti que as Olimpíadas e meus sonhos já não eram importantes. Senti
que a vida estava muito cansativa”, acrescentou Sun em entrevista para
uma televisão chinesa.

O treinador não quis fazer comentários. “Eu não tenho mais nada a ver
com ela. Estou fora das competições”, afirmou Wang.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.