Após três anos fora, Maggi volta com sexta melhor marca do ano

Após três anos fora, Maggi volta com sexta melhor marca do ano

A brasileira Maurren Maggi voltou às competições com um resultado
animador. Depois de três anos de ausência, ela saltou 6m84 na prova de
salto em distância do GP Sul-Americano de Atletismo de Bogotá, na
Colômbia, a sexta melhor marca da atual temporada de atletismo.

O resultado é também o melhor do ano nas Américas, ao lado do da
norte-americana Rose Richmond. A russa Lyudmila Kolchanova tem o mais
longo salto de 2006, 7m10, obtido em junho. Antes de conseguir a
marca, no sábado, Maggi já havia feito dois saltos acima do 6m70.

MARCAS – 2006
Atleta Nac. Marca
Lyudmila Kolchanova RUS 7m10
Oksana Udmurtova RUS 7m02
Bronwyn Thompson AUS 6m97
Tatyana Lebedeva RUS 6m97
Kumiko Ikeda JAP 6m86
Maurren Maggi BRA 6m84
Rose Richmond EUA 6m84
Akiba McKinney EUA 6m83

O recorde mundial é de outra russa, Galina Chistyakova, com 7m52
marcados em 1988, quando ela ainda competia pela extinta União
Soviética.

“Era impossível sonhar com volta melhor”, disse Nélio Moura, treinador
de Maggi há nove anos.

O melhor desempenho de sua carreira foi 7m26 conquistado há sete anos
na mesma Bogotá. Esta distância figura entre as dez maiores da
história da modalidade e é recorde sul-americano.

Em junho de 2003, no Troféu Brasil, Maurren foi suspensa após ser
flagrada em exame antidoping. A atleta alegou que havia usado uma
pomada em uma sessão de depilação. Após três anos, a atleta ganhou a
liberação da Confederação Brasileira de Atletismo no mês passado.

O recomeço da brasileira, de 30 anos, deve ter seqüência na próxima
quinta-feira, em São Paulo, em uma competição paulista a ser realizada
no Ibirapuera. “Em agosto ela fará o triplo também, mas sua prioridade
é o salto em distância”, acrescentou Nélio Moura, que é ainda membro
do Conselho Técnico da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

Em setembro, novamente em São Paulo, ela terá o seu primeiro grande
desafio no Troféu Brasil de Atletismo. “Temos certeza que a Maurren
ainda conseguirá grandes resultados”, disse o presidente da CBAt,
Roberto Gesta de Melo.

Para o retorno, Maggi se preparou durante o Camping Internacional de
Treinamento, organizado pela confederação brasileira em Fórmia, na
Itália.

Dentre os principais resultados de sua carreira no salto em distância
estão o ouro dos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, no Canadá em 1999,
e o GP Final em Paris, na França em 2002. Ainda em 2002 ela foi
vice-campeã da Copa do Mundo de Madri, na Espanha.

Nos 100m com barreiras, a brasileira tem ainda a medalha de prata do
Pan de Winnipeg.

Além do recorde sul-americano do salto em distância, ela detém ainda a
melhor marca continental do salto triplo, 14m53, e dos 100m com
barreiras, 12s71.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.