Sobre admin

www.profdarwin.com

Portal de Evidências ajudará gestores a tomar decisões – MEC

Entrou no ar em 28 de Dezembro de 2018, o Portal de Evidências do Ministério da Educação. O espaço tem o objetivo de institucionalizar o diálogo e a colaboração entre o MEC, instituições e pesquisadores sobre o uso de evidência e inovação para melhorar a educação pública brasileira. “Evidências são dados, pesquisas e análises que permitem saber se as políticas ou programas geram os resultados esperados e impactos positivos”, explica a coordenadora geral da Assessoria Estratégica de Evidências do MEC, Daniela Ribeiro.

Trata-se de uma perspectiva que, por meio do uso de pesquisas rigorosas e da realização de avaliações contínuas, vai construir um acervo de práticas para ajudar gestores na tomada de decisões e na resolução de problemas específicos de cada escola. “O uso de evidências ajuda o governo a gastar melhor, sabendo o que funciona e o que dá melhores resultados”, avalia a coordenadora.

O Portal de Evidências também ajudará a fomentar a cultura de avaliação e de inovação dentro do Ministério da Educação, fornecendo a pesquisadores acadêmicos, que produzem estudos na área de políticas educacionais, acesso a dados oficiais do MEC. “Além disso, o Portal também é uma ferramenta de comunicação com a Rede de Evidências Educacionais, criada pelo MEC e composta por universidades, organismos multilaterais, organizações do terceiro setor e especialistas reconhecidos na área de evidências para a educação”, detalha Daniela Ribeiro.

O lançamento do Portal de Evidências faz parte da estratégia de promoção do uso de evidências na elaboração e na gestão das políticas e programas do MEC. A Assessoria Estratégica de Evidências (AEVI) do MEC foi criada para qualificar o debate sobre políticas públicas, contribuindo para a melhor gestão dos recursos públicos. O portal contribui para a divulgação da importância do uso de evidências, assim como para a oferta de materiais e relatórios sobre os programas em andamento no MEC.

A Rede é coordenada pela Assessoria Estratégica de Evidências do MEC, que tem entre suas atividades apoiar avaliações de impacto dos programas do MEC, desenvolver pilotos de inovação e realizar cursos e capacitações.

Acesse: Portal de Evidências 

Nestas férias, USP tem cursos gratuitos na área de humanas – Jornal da USP

Que tal aprimorar seus conhecimentos na área de humanas durante estas férias? A partir do dia 11 de julho, estão abertas as matrículas para a primeira edição do projeto Cursos de Inverno da FFLCH. São 46 cursos gratuitos nas áreas de Ciências Sociais, Filosofia, Geografia, História e Linguística, muitos deles com perspectiva interdisciplinar.

O projeto é uma iniciativa do Serviço de Cultura e Extensão (SCE) da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, em São Paulo. As aulas ocorrem entre os dias 22 e 30 de julho, com turmas distribuídas nos períodos da manhã, tarde e noite. Ao todo são 1.530 vagas.

As atividades são ministradas por pós-graduandos e professores da FFLCH. Todos os alunos aprovados terão certificados de conclusão emitidos pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP.

Faça sua inscrição aqui

Professor, descubra novos caminhos para formação continuada em Tecnologias

Eu acredito que, como educadores, seremos sempre aprendentes. Quando penso na tecnologia como alavanca para a aprendizagem, acho que a formação continuada é essencial para fazer de cada professor um líder, a peça primordial do processo de Educação. É o professor que realiza a mediação entre o conhecimento e os estudantes. Portanto, temos de desenvolver a mentalidade para exercer a aprendizagem ao longo da vida.

Para que nós, professores, possamos desenvolver a mentalidade da aprendizagem ao longo da vida, precisamos trabalhar alguns pontos.

Vencer Desafios: Superar dificuldades diários, adequar-se a novos tempos, com o hábito de regular e adaptar as mudanças e ações dos alunos, aperfeiçoando novas habilidades para ensinar e inovar no processo pedagógico.

Inovar para atingir resultados de aprendizagem: Criar ideias inovadoras para mediar o aprendizado dos estudantes a atingir resultados na sua aprendizagem individual e colaborativa.

Atuar como eternos estudantes: Educadores são exemplos para os seus alunos, portanto precisam praticar o que ensinam, incentivando os estudantes a se tornarem aprendentes para toda a vida.

Neste cenário, é fundamental pensar na formação continuada acompanhada da tecnologia, principalmente porque essas mudanças afetam diretamente a forma de aprender e ensinar. Pensando nisso, trouxemos algumas possibilidades para você, professor, se inspirar e incluir na sua agenda a formação continuada. Vamos lá?

Leia mais aqui